Devo Treinar ou Não Em Jejum – Veja O Porquê Agora!

Você já ouviu falar sobre treinar em jejum? Muitos já ouviram falar mas não sabem dizer é treinar em jejum é bom ou não.

É realmente um assunto muito discutido e com muitas polêmicas.

Pois, alguns especialistas apoiam essa prática enquanto outros dizem ser maléfica para o nosso corpo.

Mas, quem está certo? Será que existe um meio termo? Uma maneira treinar em jejum sem nos colocar em risco e usufruir dos seus benefícios?

Para saber tudo isso, continue lendo o artigo pois iremos falar os prós e contras dessa prática, além de cuidados que você deve ter.

Treinar Em Jejum É Bom Para Se Obter Resultados?

treinar-em-jejumCom certeza você já ouviu que treinar em jejum pode ser benéfico e estimular a queima de calorias, mas será que é verdade?

Esse é um tema bastante controverso, já que ouvimos pessoas falando diferentes coisas a seu respeito.

Mas, como isso aconteceria? Porque treinar em jejum seria mais vantajoso para o seu treino?

Em geral, quando você se alimenta, o seu corpo gasta a sua energia na digestão desse alimento.

Então, quando você toma café da manhã e vai para a academia, o seu corpo está focado na digestão do alimento.

Por isso, o seu corpo acaba não realizando a queima de calorias gerada pelo treino como deveria.

Nesse caso, o seu corpo vai queimar os carboidratos que você acabou de ingerir ao invés de queimar as gorduras existentes no seu corpo.

Portanto, treinar antes do café da manhã faria com que o seu corpo queimasse as calorias por causa dos exercícios físicos.

Pois, o seu corpo não terá glicogênio disponível para queimar e terá que usar a sua gordura como combustível.

Havendo assim um estímulo de queima de gordura, e trazendo muitos benefícios como o aumento da massa muscular.

Ainda, segundo estudos, treinar antes de comer pode trazer diversos benefícios para o nosso tecido adiposo, sendo assim bom para a nossa saúde em um longo prazo.

Ainda, realizar o treino em jejum pode melhorar a eficiência do seu corpo para digerir e metabolizar os alimentos.

Com isso, há também um aumento de produção do hormônio do crescimento.

E esse hormônio atua no seu ganho de massa muscular, que é muitas vezes o objetivo do treino, certo?

Portanto, é uma prática indicada para quem está com dificuldades de emagrecer e ganhar massa magra.

Por isso, é recomendada para quem faz atividades aeróbicas, como natação e caminhada, por exemplo.

Quais Os Problemas Causados Por Treinar Em Jejum?

treinar-em-jejumApesar de trazer tantos benefícios, muitos especialistas, tanto da nutrição quanto da educação física, se mostram contra essa prática

Por isso, todo cuidado é necessário. Existem algumas situações nas quais essa prática não é recomendada.

Por exemplo, se você possuir algum problema de pressão arterial ou cardíaco, não é recomendado.

Ainda, pode ser um risco para pessoas que possuem pressão baixa ou hipoglicemia. Pois, essas pessoas já são mais suscetíveis a sentirem as consequências negativas de um jejum.

Além disso, para atividades de alta intensidade, ela é recomendada apenas para quem já possui um bom condicionamento físico.

Mas, quais são os problemas de treinar em jejum? Como isso pode ser prejudicial ao seu corpo?

O que alguns dizem ser o benefício, outros dizem ser o problema. Exatamente pelo seu corpo estar com pouca glicose, você pode sentir alguns sintomas como:

  • Pressão baixa;
  • Tontura;
  • Fraqueza;
  • Enjoo;
  • E, claro, fome.

Pois, muitas vezes, apenas a queima de gordura não é o suficiente para lhe dar a energia que você precisa durante um treino.

Ainda, quando você está fraco você acaba não realizando o treino com a mesma qualidade de quando está bem alimentado.

Ainda, apesar de ser uma prática indicada para quem quer emagrecer, a diferença por estar em jejum nem é tão grande assim.

Mas, você corre o risco de passar mal e piorar a sua performance, fazendo com que o seu desempenho seja afetado e você não alcance os resultados desejados.

Quais são os cuidados que devemos ter?

Antes de mais nada, se você escolher treinar em jejum, você deve tomar muitos cuidados.

Antes de mais nada, as atividades físicas mais recomendadas para essa prática são as chamadas de endurance.

Ou seja, atividades que utilizam a queima de gordura como combustível, como ciclismo e corrida.

Além disso, é recomendado que essa estratégia seja utilizada para a realização de exercícios de intensidade leve e moderada, e que não durem muito tempo.

Pois, treinos de força ou mais intensos podem precisar de energia mais rapidamente, e normalmente, essa energia é retirada do alimento.

Uma boa dica é você começar realizando exercícios de curta duração, e ir aumentando aos poucos, conforme o seu corpo vai se adaptando.

Para fazer exercícios que exigem mais, é necessário que você já tenha um condicionamento físico melhor.

Então, é tudo questão de saber adaptar o seu corpo a situação.

Ainda, é necessário que você tenha uma alimentação forte e equilibrada no dia interior. Pois, o seu corpo não pode estar fraco.

Mas, em qualquer situação, é muito importante que você tenha o acompanhamento de um especialista.

Pois, além de não ser recomendado para todos, se feito de maneira incorreta pode ser prejudicial para a sua saúde e no fim das contas, não ajuda em nada.

Por isso, procure um nutricionista para uma orientação.

Além disso, procure realizar uma boa análise do seu condicionamento físico e das suas necessidades.

Para criar um treino e dieta que sejam eficientes para você, sem prejudicar a sua saúde.

Conclusão

treinar-em-jejumPortanto, treinar em jejum pode ser benéfico em muitos casos, mas é preciso tomar muito cuidado para não acabar sendo prejudicial.

Você precisa ter consciência do seu condicionamento físico e estar sempre atento ao seu corpo e como se sente.

Se você for iniciante, é recomendado que comece realizando apenas exercícios de curta duração e baixa intensidade.

Aos poucos você pode ir aumentando, conforme melhora o seu condicionamento físico. Mas, de qualquer maneira, você deve procurar um especialista para acompanhar o seu processo.

E ai, esse artigo foi útil para você? Compartilhe com seus amigos.

 

Alimentos Que Aumentam Naturalmente A Testosterona

Você sabia que é possível adicionar na sua dieta alimentos que aumentam a testosterona naturalmente.

Ou seja, não é preciso de suplementos para estimular a produção de testosterona.

São muitos alimentos que encontramos por ai que podem aumentar a produção de testosterona, de forma saudável e natural.

E a testosterona é muito importante, principalmente para homens que buscam um ganho de massa muscular e queima de gordura.

Além disso, a falta desse hormônio pode trazer muitos problemas.

Portanto, para saber quais são esses alimentos que podem ser adicionados na sua dieta para aumentar a produção de testosterona, continue lendo o artigo!

Importância Dos Alimentos Que Aumentam A Testosterona

alimentos-que-aumentam-a-testosteronaA testosterona é um hormônio muito presente e importante para o organismo masculino.

Apesar de estar presente também nas mulheres, é conhecido como hormônio masculino por estar em uma dose maior nos homens.

E qual é a importância desse hormônio para o homem? Ele é responsável e auxilia no desenvolvimento da voz, da libido e dos ossos.

Mas, quem treina e busca o ganho de massa muscular tem um interesse específico nesse hormônio.

Pois, ele auxilia também no desenvolvimento e no ganho de força muscular. Além disso, atua no metabolismo de gordura e açúcares, auxiliando a sua queima.

Com isso, ter níveis normais de testosterona no corpo é fundamental para o bom funcionamento do mesmo.

Portanto, a falta de testosterona pode causar diversos problemas para o homem, como:

  • Enfraquecimento dos ossos;
  • Fadiga;
  • Mal humor e depressão;
  • Falta de libido;
  • E enfraquecimento muscular.

É necessário consumir alimentos que aumentam a testosterona?

Apesar de ser um hormônio produzido no nosso corpo, alguns homens buscam uma dieta que estimule essa produção.

Pois, é possível fazer isso de maneira natural, sem precisar tomar suplementos para recompor esse nível de testosterona. Isso deve ser feito apenas em casos específicos.

Assim, além de evitar esses problemas é possível até favorecer o ganho muscular, sendo muito benéfico para quem deseja definir o corpo.

Mas, além da alimentação, existem algumas coisas que você pode fazer para estimular essa produção.

Como por exemplo ter uma boa noite de sono, realizar atividades físicas e manter um peso ideal, evitando a obesidade.

Entretanto, em geral, os níveis de testosterona começam a reduzir conforme envelhecemos.

Estudos indicam que a partir dos 35 anos esses níveis começam a decair, principalmente nos homens.

Então, é recomendado que você faça uma dieta equilibrada e voltada para o estímulo da produção desse hormônio.

Alimentos Que Aumentam Naturalmente A Testosterona

alimentos-que-aumentam-a-testosteronaAtravés de uma alimentação saudável você consegue estimular a sua produção de testosterona e se manter saudável.

Apesar de ser produzido no nosso corpo, para a sua produção precisamos de uma matéria prima.

A principal é a gordura, pois o colesterol bom (HDL) é o principal precursor da testosterona no nosso corpo.

Então, a produção de testosterona irá ocorrer pela ingestão de nutrientes, como minerais, vitaminas, gorduras e proteínas.

Por isso, separamos uma lista com alimentos que aumentam a testosterona naturalmente.

1. Gordura boa:

Como mencionado anteriormente, uma das principais matérias primas para a testosterona é a gordura.

Mas, deve ser a gordura boa para não trazer problemas para o seu corpo. São alimentos como peixe, que possuem ômega 3, azeite de oliva e abacate.

Esses alimentos aumentam significativamente a produção de hormônio quando consumidos frequentemente.

Pois, eles aumentam a produção de colesterol bom, que é o precursor da testosterona, além de reduzir o colesterol ruim.

2. Castanha de Caju:

É um alimento rico em fibra, zinco e ômega 3. O zinco é um mineral muito importante para a produção de testosterona.

Pois, é um mineral responsável pela produção de diversas proteínas essenciais no nosso corpo, estimulando assim a produção de testosterona.

Além disso, possui também ômega 3 que estimula a produção de colesterol bom.

3. Alho:

O alho não é um dos alimentos que auxiliam diretamente a produção de testosterona, mas acaba ajudando de maneira indireta.

Pois, ele combate e inibe o cortisol, ou seja, o hormônio do estresse. E a produção desse hormônio no nosso organismo acaba competindo com a produção de testosterona.

Portanto, aí deixar os níveis de cortisol baixos, o alho estimula o aumento do nível de testosterona.

4. Alimentos ricos em vitamina D:

Já foi comprovado cientificamente que a vitamina D é uma das principais vitaminas para a produção de testosterona.

Pois, estimula a sua produção, ao melhorar o seu metabolismo. Portanto, incluir alimentos ricos em vitamina D na sua dieta é uma boa pedida. Esses alimentos são:

  • Peixes;
  • Ovo;
  • Leite;
  • Cogumelos;
  • Carnes;
  • Entre outros.

Além disso, é obtida também através da exposição ao sol.

5. Carne de corte magro:

É um dos alimentos que possuem um maior impacto na produção de testosterona. Pois, são ricos em ferro, magnésio, zinco e proteínas.

Assim como o zinco, a proteína é fundamental para melhorar e aumentar a produção de testosterona.

Mas, fique atento, esse alimento não deve ser consumido e excesso por ter muita gordura saturada.

6. Vegetais crucíferos:

São vegetais como couve, couve-flor e brócolis. Esses alimentos auxiliam no aumento de produção de testosterona pois auxilia a eliminar o excesso de estrógeno.

O estrógeno compete com a testosterona, e em excesso pode diminuir a sua produção. Por isso, ao reduzir a quantidade de estrógeno, você está indiretamente aumentando a de testosterona.

7. Cafeína:

Estudos já comprovaram que a ingestão de cafeína pode aumentar em até 20% a produção de testosterona no nosso organismo.

Por isso, é recomendado para quem deseja estimular a produção desse hormônio, uma xícara de café pela manhã.

Conclusão

alimentos-que-aumentam-a-testosteronaPortanto, agora você sabe quais são os alimentos que aumentam a testosterona.

É muito importante não deixar os níveis de testosterona baixos, para evitar problemas como fraqueza, falta de libido e mal humor.

Mas, é essencial ter o acompanhamento de um nutricionista se você está sentindo muitos sintomas. Pois, em alguns casos pode ser necessária a suplementação.

Entretanto, em geral, recorrer a uma dieta balanceada e saudável é mais do que suficiente, sendo a melhor opção.

E ai, você consome esses alimentos no seu dia a dia? Conta pra gente nos comentários.

Veja Por Que Você Não Deve Ter O Dia Do Lixo Na Sua Dieta

Com certeza você já ouviu pessoas falando sobre ter um dia do lixo na dieta, certo? É uma técnica muito comum e adotada por muitas pessoas.

Mas, será que funciona mesmo? Será que esse dia não atrapalha o resto da nossa dieta e até mesmo a nossa saúde, física e mental?

Existem muitos questionamentos e muitos motivos pelo qual ter um dia de lixo não é benéfico para o seu corpo.

Para entender tudo sobre esse assunto, continue lendo o artigo, pois iremos esclarecer tudo para você.

O Que Significa Dia Do Lixo?

dia-do-lixoVocê já ouviu falar no dia do lixo? Muitas pessoas que buscam um corpo saudável separam um dia na semana para ser o dia do lixo.

E é um tema muito controverso, pois muitas pessoas apoiam esse dia e outras dizem que não é recomendado.

Então, afinal, o dia do lixo é bom ou não? Faz algum mal? Antes de responder isso é necessário entender o que é esse dia do lixo.

É simplesmente um dia que a pessoa separa para ser livre na dieta. Ou seja, nesse dia você pode comer tudo o que quiser.

Ou seja, você pode comer bolo, chocolate, sorvete e até mesmo beber refrigerante. É como se fosse um dia de recompensa para você que segue a dieta firme todos os outros dias.

Mas, na verdade é muito mais que isso. Apesar de ser sim, um mimo, o dia do lixo é utilizado como uma estratégia.

Pois, quando você faz uma dieta, o seu corpo aos poucos se acostuma com a nova alimentação saudável, e começa a se adaptar.

É o platô de emagrecimento. Ou seja, depois de um tempo com uma nova alimentação saudável você passa a não emagrecer tanto quanto emagrecia no inicio da dieta.

Então, esse dia para comer besteiras é na verdade uma estratégia para o seu metabolismo não se adaptar e estagnar.

Portanto, é uma técnica muito utilizada principalmente por atletas que precisam fazer dietas muito rigorosas e treinos muitos pesados.

Mas, se você não faz nenhum treino intenso e não precisa submeter o seu corpo a dietas tão restritivas, será que é bom fazer um dia do lixo?

Ou será que pode trazer problemas pra sua saúde física e mental?

Ter Um Dia Do Lixo É Prejudicial Ou Não?

dia-do-lixoA resposta para essa pergunta definitivamente é não. Primeiro, o nosso organismo se adapta a nossa rotina e ao nosso estilo de vida.

Portanto, no dia que você colocar gorduras e carboidratos no seu corpo, além do normal, o seu cérebro produzirá hormônios relacionados ao prazer e a compulsão.

Assim, se você tornar o dia do lixo algo comum, esses hormônios serão regularmente ativados e você vai passar a sentir desejo de comer besteira com uma frequência maior.

Além disso, nesse dia, por ingerir alimentos muito gordurosos e calóricos, o seu corpo sente um pico de insulina. E isso pode demorar a passa, gerando fome em excesso

Mas, para esse problema você pode procurar uma solução como mudar o dia do lixo toda semana, ou fazer em uma frequência diferente.

Porém, isso tudo pode ter um efeito muito grande na sua saúde mental. Pois, ter um dia de prazer dentro de uma dieta restritiva pode gerar muita ansiedade.

Ainda, se o seu objetivo com uma dieta é definir os seus músculos e ganhar massa muscular, essa técnica é uma péssima ideia.

Pois, ao exagerar e comer muita gordura e carboidrato em um dia, você faz com que o seu corpo se acostume a ganhar e acumular gordura.

Assim, ele começará a ter mais facilidade em ganhar gordura do que ganhar massa muscular.

Mas, além das consequências na sua saúde mental e no seu físico, existem consequências negativas para a sua saúde também.

Pois, além de ajudar a ganhar peso, ao comer tantos alimentos não nutritivos de uma vez você acaba retendo muito líquido.

Sem contar que pode gerar problemas intestinais, pois é uma carga muito alta de gordura de uma vez só.

Então, o que eu posso fazer no lugar do dia do lixo?

As pessoas buscam esse dia para produzir um choque metabólico no seu corpo, e quebrar a rotina para que ele não se adapte.

Mas, existem outras coisas que você pode fazer para gerar essa quebra, como por exemplo:

  • Mudar o seu treino: Seja mudando os exercícios ou aumentando a intensidade;
  • Mudar a sua dieta: Você pode estar sempre trocando os alimentos principais da sua dieta, para que o seu corpo não se acostume.

Mas, tirando isso, o importante mesmo é que você tenha uma alimentação sempre saudável e equilibrada.

Não estamos falando que você nunca deve comer algo mais calórico, pois todos sentimos desejos ás vezes.

Mas, você fazer isso de maneira mais controlada será melhor para o seu organismo e para a sua massa muscular se manter intacta.

E claro, junto a uma alimentação saudável e rica em proteína você deve incluir uma rotina de treinos eficiente e boas noites de sono.

Assim, comer as vezes, controladamente, um alimento pouco nutritivo não irá atrapalhar tanto a sua dieta ou o seu processo.

Pelo contrário, é muito importante você ter uma relação saudável com a comida, sem ser de proibição, muito menos dependência.

O que irá atrapalhar é esperar toda semana pelo dia do lixo, como se a sua felicidade dependesse dele.

Conclusão

dia-do-lixoEntão, agora você sabe o que é o dia do lixo e porque você não deveria adotar essa técnica para ajudar na sua dieta e no seu treino.

Pois, existem diversas maneiras de fazer o seu metabolismo estar sempre trabalhando e não se acostumar com a sua dieta.

Uma delas é mudar um pouco a sua alimentação, de maneira saudável. Além disso, mudanças no treino também podem ajudar muito.

De qualquer maneira, a sua dieta deve ser sempre saudável e equilibrada, sem um dia para comer tudo que quiser.

Você pode, e deve, se permitir comer alimentos não nutritivos as vezes, mas isso deve ser feito de maneira orgânica e moderada.

E aí, esse artigo tirou suas dúvidas? Conta pra gente nos comentários.

Veja Como Não Perder Massa Muscular Em Casa Agora Mesmo!

Com a quarentena, muitas pessoas deram uma pausa no seu treino por falta de academia, mas então como não perder massa muscular em casa?

Não é fácil manter as atividades físicas quando temos que ficar dentro de casa. Afinal, nem todo mundo tem uma casa onde seja possível a realização de atividades.

Mas, ficar muito tempo parado pode ser muito prejudicial para a sua saúde e para o físico que você conquistou ao longo dos anos.

Portanto, continue lendo esse artigo que iremos falar como não perder massa muscular em casa.

Porque devemos nos preocupar em como não perder massa muscular em casa?

nao-perder-massa-muscular-em-casaNesse momento, estamos todos em casa e sem a possibilidade de ir para a academia, certo?

Afinal, estamos em quarentena e as academias estão fechadas. Então, surge a preocupação?

Como não perder a massa muscular que demorei tanto tempo para conquistar? Será que posso ficar um tempo parado sem afetar os meus ganhos?

A resposta é bem simples na verdade, se você ficar um mês sem atividade física, pode perder até 30% da capacidade muscular conquistada em um ano de treino.

Pois, quando o corpo para de receber o estímulo, ele para de se esforçar para manter o que foi conquistado.

Afinal, ele entende que deve se poupar, já que não está sendo utilizado. Essa perda de massa muscular é mais comum nas pessoas que não estavam treinando há muito tempo.

Ou seja, se você treinava tinham apenas 3 meses, o seu corpo ainda não estava acostumado com a manutenção do peso e da massa muscular.

Geralmente, o tempo necessário para isso é por volta de um ano. Quem treina há mais de um ano perde por volta de 5% apenas da massa muscular em um mês sem musculação, é muita diferença, certo?

Então, se você treinava há menos de um ano, irá perder os resultados mais rapidamente caso fique muito tempo parado.

Por isso, você precisa, nessa quarentena, tomar atitudes pensando em como não perder massa muscular em casa.

Pois, você não quer que todo o seu esforço tenha sido em vão. Então, existem algumas coisas que você pode fazer para evitar essa perda e continuar a manter o seu físico durante esse tempo.

Mas, atenção, se você chegou a ficar parado por um tempo, saiba que alguma parte já foi perdida.

Como não perder massa muscular em casa?

nao-perder-massa-muscular-em-casaEntão, se você quer evitar essa perda de massa muscular, mesmo estando dentro de casa, sem acesso a aparelhos da academia, existem sim algumas coisas que você pode fazer.

Mas, lembre-se que você estará começando uma nova rotina. Ou seja, se você ficou parado, talvez você não tenha tanta disposição quanto antes.

Por isso, comece devagar para evitar qualquer tipo de lesão ou problema. Pois, uma vez lesionado é mais difícil conter essa perda de massa muscular.

1. Treine em casa:

Apesar de você não ter acesso a academia e aos aparelhos que vem nela, são muitas opções que você tem de treinar em casa.

Pode até ser que não sejam os mesmos exercícios que você fazia antes, ou com a mesma intensidade, mas com certeza podem ser suficientes para você não perder a sua massa muscular.

O principal tipo de musculação para fazer em casa são os exercícios funcionais. Pois, são exercícios onde você utiliza apenas o peso do próprio corpo para o ganho de massa muscular.

Sendo assim, pode ser tão eficiente quanto um treino na academia. Você pode fazer uns exercícios por conta própria, como:

  • Flexões;
  • Abdominais;
  • Agachamentos;
  • Entre outros.

Ou, você também tem como opção procurar alguma aula, seja em aplicativo, ou no Youtube e seguir os passos indicados.

Você pode encontrar diversos treinos funcionais, e até mesmo circuitos onde você não precisa de nada além do seu corpo.

Além disso, você pode também procurar objetos da sua casa e os utilizar como equipamento, auxiliando no seu exercício.

Ainda, quando falamos de como não perder massa muscular, as atividades aeróbicas também são bem-vindas.

O principal para se estimular a realizar a atividade física é criar uma rotina semanal. Anote em sua agenda os exercícios e a hora que irá se exercitar. Assim fica mais fácil.

2. Se alimente bem:

Junto com uma atividade física regular, você precisa se alimentar bem. Uma alimentação saudável e balanceada irá auxiliar no ganho de massa muscular, evitando a sua perda.

Para isso, você deve procurar, principalmente, alimentos ricos em proteína, como por exemplo:

  • Carnes magras;
  • Ovo;
  • Feijão;
  • Soja;
  • Etc.

Além das proteínas, é necessário comer carboidratos e gorduras boas também para dar uma balanceada.

Afinal, boa parte da energia que o seu corpo precisa vem dos carboidratos. Dê preferência aos carboidratos integrais e às frutas.

Além dos macronutrientes, procure colocar nas suas refeições os minerais e vitaminas também. Por isso, não economiza nos legumes e nas verduras.

3. Controle o estresse:

Ao longo do dia há, naturalmente, uma destruição da massa muscular. E essa destruição pode ser intensificada pelo estresse do dia a dia.

Principalmente no momento em que estamos. São muitos estresses e emoções passando pela nossa cabeça por conta da quarentena, e isso pode atrapalhar.

Além do cansaço emocional, o sono ruim e mal funcionamento do intestino são consequências do estresse que atrapalham o ganho de massa muscular.

Por isso, procure tirar algumas horas do seu dia para relaxar e fazer coisas que você gosta e te deixem feliz.

Conclusão

nao-perder-massa-muscular-em-casaEntão, agora você já sabe como não perder massa muscular em casa, de acordo com os fatores que causam essa perda.

São três principais fatores que podem fazer com que você continue tendo ganho de massa muscular, até mesmo em casa.

O ideal é que você trabalhe com esses três fatores, realizando então atividades físicas em casa, se alimentando bem e reduzindo o estresse do seu dia a dia.

Assim, você não irá só evitar a perda de massa, como poderá ter um ganho de massa muscular dentro de casa.

Portanto, se esse artigo foi útil para você, compartilhe também com os seus amigos.

 

Quais Suplementos Devo Continuar Tomando Durante A Quarentena?

Você é uma das pessoas que estão acostumadas a tomar suplementos, mas não sabe o que fazer com os suplementos durante a quarentena?

Mudamos muito a nossa rotina nos últimos meses, com o isolamento social e a quarentena.

Com isso, nos questionamos sobre a necessidade de continuar tomando os suplementos nesse momento em que estamos mais parados.

Por isso, se você tem essa dúvida, continue lendo esse artigo para entender quais suplementos você deve continuar tomando e quais as recomendações.

Como fazer com os suplementos na quarentena?

suplementos-durante-a-quarentenaSe você está acostumado a tomar suplementos, pode estar se perguntando se deve continuar tomando suplementos durante a quarentena.

Afinal, a maioria das pessoas que fazem o uso diário de suplementos possuem uma rotina de treino intensa.

Mas, com a quarentena, essa rotina foi quebrada. Afinal, as academias fecharam e estamos presos em casa.

Com isso, nossos hábitos mudaram radicalmente. Apesar da academia estar fechada, muitas pessoas conseguem fazer algum tipo de exercício em casa.

Afinal, existem aulas na internet, exercícios que você pode fazer apenas com o peso do corpo, e equipamentos que você pode comprar.

Mas, mesmo assim, é impossível não impactar os padrões de exercícios, principalmente quando estamos falando da intensidade e da duração do treino. Por isso, fica a dúvida sobre os suplementos.

Um dos motivos para tomar suplementos, é quando você não consegue consumir tudo que necessita nas suas refeições.

E isso acontece muito, principalmente com a proteína. Nesses casos, a quantidade de treino que você faz não interfere no consumo de suplementos.

Portanto, você deve sim continuar tomando todos os suplementos durante a quarentena. Pois, é uma questão de saúde e não apenas física.

O outro motivo para tomar suplementos é quem visa o crescimento de massa muscular e aumento de força.

Assim, tomamos uma quantidade a mais do que o nosso corpo precisa, visando transformar isso em benefícios.

Nesse caso, se você deve continuar tomando os suplementos ou não irá depender se você está treinando e, principalmente, da intensidade do seu treino.

Quais suplementos devo continuar tomando na quarentena?

suplementos-durante-a-quarentenaEntão, existem alguns suplementos que o seu uso deve sim ser contínuo. Pois, esses suplementos possuem comprovações científicas dos seus benefícios, que muitas vezes vão além do treino.

Assim, esses suplementos têm propriedades funcionais, trazendo benefícios mesmo com a redução do treino.

Além disso, muitos suplementos podem atuar na manutenção e na redução da perda de massa muscular.

Sendo assim, são fundamentais para o momento em que estamos vivendo. Mas, saiba que se você não está mais treinando, é recomendado sim que você pare de tomar alguns suplementos.

Pois, uma pessoa sedentária consumir mais nutrientes do que precisa, é desnecessário e não tem porque.

Por isso, separamos aqui os suplementos que devem continuar sendo tomados na quarentena, se você ainda se exercita.

1. Whey Protein:

Esse suplemento possui um altíssimo valor biológico. Pois, possui todos os aminoácidos essenciais para o nosso organismo.

Além disso, ele não atua apenas no ganho de massa muscular, mas também evitando a perda de massa muscular.

Então, no caso da redução dos exercícios físicos, é fundamental para atenuar a perda de massa muscular que pode, naturalmente, ocorrer.

Afinal, mesmo treinando em casa, a intensidade do treino, geralmente, acaba sendo reduzida, e o Whey Protein pode auxiliar na manutenção dos seus músculos, evitando qualquer tipo de perda.

Apesar disso, a sua quantidade provavelmente deve ser reduzida, pelo alto valor calórico, para evitar o aumento de peso.

2. Creatina:

A creatina é excelente para quem teve a intensidade de treino reduzida, pois, não possui nenhum valor calórico, mas atua na massa muscular.

O seu papel é garantir a manutenção da massa muscular, ou seja, evitando a sua perda. Assim, mesmo que o treino não seja muito intenso, ele ajuda e acelera a recuperação muscular.

Ainda, esse suplemento ajuda no fornecimento de energia, combatendo a fadiga que muita gente está sentindo durante a quarentena. Aumentando a sua disposição e o motivando a se exercitar.

Além disso, possui propriedades cognitivas, atuando positivamente na memória e raciocínio.

3. Vitamina D:

Por ser uma vitamina, não poderia estar de fora dessa lista. Muitos atletas a utilizam para treinar, mas os seus benefícios vão muito além disso.

Pois, é uma das principais vitaminas para fortalecer o nosso sistema imunológico. Além disso, assim como o Whey Protein, ela é muito utilizada para evitar a perda de massa.

Assim você pode preservar a sua massa muscular, mesmo reduzindo a intensidade do treino.

Ainda, a Vitamina D possui uma boa vantagem em relação aos demais suplementos, por não ter nenhum valor calórico. Assim, você não precisa se preocupar com o ganho de peso.

4. Colágeno:

Esse suplemento não é recomendado para todos. Apenas em alguns casos, pode ser importante mantê-lo, principalmente se você já possui uma idade mais avançada.

Pois, atua na manutenção e na melhora da cartilagem articular. Parar com ele agora pode trazer dores nas articulações, o que pode atrapalhar no treino.

Mas, além disso, a falta de colágeno pode causar a redução da força e os seus músculos podem ficar flácidos.

Se esse é o seu caso, você não deve parar de tomar o colágeno, mesmo se o seu treino está reduzido.

5. Glutamina:

Esse é um suplemento que deve ser tomado com a indicação de um nutricionista, geralmente se você treina muito e intensamente.

Mas, se você continua com o seu treino, deve continuar tomando, pois pode ser útil nesse momento por aumentar a sua imunidade, além de emagrecer e favorecer o crescimento muscular.

Conclusão

suplementos-durante-a-quarentenaEntão, agora você já sabe quais os suplementos durante a quarentena você deve continuar tomando.

Apesar disso, se você irá continuar tomando depende apenas de você. Afinal, você sente o seu corpo melhor do que ninguém e sabe se precisa ou não.

Pois, se você resolveu parar com os exercícios, alguns desses suplementos não irão ajudar em nada, e serão desnecessários.

Por isso, é muito importante que você não pare de se exercitar. Existem diversas maneiras de treinar em casa, e a quarentena não é desculpa.

Portanto, se esse artigo foi útil para você, deixe aqui o seu comentário.

10 Receitas De Panquecas Fit Fáceis E Deliciosas

Uma das melhores dicas para quem está de dieta é receitas de panquecas fit. Por que? Pois, é uma receita muito rápida de se fazer, e pode acompanhar qualquer prato.

Além disso, você pode fazer a panqueca fit tanto doce quanto salgada, podendo utilizar os ingredientes que tem em casa para o seu recheio.

Por isso, muitas pessoas que visam o emagrecimento ou o ganho de massa muscular acabam adicionando a panqueca fit no seu livro de receita.

Então, continue lendo para saber as melhores receitas de panquecas fit.

As melhores receitas de panquecas fit

receitas-de-panquecas-fitEntre os benefícios dessas panquecas, destaca-se a quantidade de fibra em sua composição, sendo bom para o ganho de massa muscular.

E as receitas de panquecas fit podem variar, tanto na massa, quanto no recheio. Sendo assim, cada uma traz diferentes benefícios de acordo com os seus nutrientes.

1. Receitas de panquecas fit Integral:

O maior benefício dessa panqueca é a sua massa, que por ser de farinha integral, é fica em fibras.

Portanto, para essa receita, você deverá utilizar os seguintes ingredientes:

  • Meia xícara de chá de farinha de aveia;
  • Meia xícara de chá de trigo integral ou farinha de quinoa;
  • 1 ovo;
  • E 200 ml de leite.

O seu preparo é bem fácil, você deve simplesmente colocar todos os ingredientes em um mixer e bater.

Depois, coloque na frigideira pré-aquecida até dourar dos dois lados.

2. Receitas de panquecas fit sem lactose e sem glúten:

A vantagem dessa receita é que ela é ótima para quem tem alguma intolerância a lactose e/ou a glúten.

Para essa receita, você vai precisar dos seguintes ingredientes:

  • 1 colher de sopa de quinoa em flocos;
  • 1 banana;
  • E 1 ovo.

Primeiro, você deverá bater o ovo. Então, deve amassar a banana e a adicionar junto com a quinoa, misturando devagar. Assim, está pronta, agora basta adicionar na frigideira pré-aquecida e cozinhar os dois lados.

3. Panqueca de aveia e linhaça:

Essa massa de panqueca é perfeita para ser saboreada com um pouco de mel. Essa combinação fará uma massa muito rica em fibras.

Para isso, você deverá utilizar os seguintes ingredientes:

  • Meia xícara de aveia em flocos;
  • 1 colher de sopa de melado;
  • Meia colher de sopa de farinha de linhaça
  • Meia colher de sopa de fermento em pó;
  • E meia xícara de água.

Você deverá colocar todos os ingredientes em um mixer ou um liquidificador. Então, agora basta colocar na frigideira pré-aquecida e garantir que irá dourar dos dois lados.

4. Panqueca fit com tapioca:

Essa receita é diferente pois utiliza a tapioca, e com ela, todos os seus benefícios, ajudando no emagrecimento. Então, você irá precisar de:

  • 1 colher de farinha de tapioca;
  • 1 colher de farelo de aveia fina;
  • 1 ovo;
  • 1 pitada de fermento.

Assim, você irá bater os ovos até ficar com uma aparência espumosa. Então, irá adicionar a o resto dos ingredientes e misturar mais.

Depois, coloque a massa em uma frigideira pré-aquecida e untada. Portanto, quando estiver pronta você pode adicionar o recheio, que pode ser frango com ervas.

5. Panqueca fit Verde:

A vantagem dessa receita é que ela não recebe nenhuma farinha. Assim, você ganha os benefícios do espinafre, como vitamina A, C e a sua ação antioxidante. Para prepará-la, você vai precisar de:

  • 1 ovo;
  • 1 clara;
  • Meia xícara de chá de espinafre (folha).

Bata tudo no liquidificador. Então, a sua massa está pronta. Basta adicionar na frigideira pré-aquecida. Agora, você pode adicionar o recheio, que pode ser de cebolinha com queijo light e peito de peru.

6. Panqueca fit de couve-flor com tapioca:

Por utilizar tapioca, é uma receita excelente para quem deseja emagrecer e precisa de energia. Além de ser sem glúten. Você irá precisar de:

  • 1 ovo;
  • 1/3 de couve flor crua;
  • 2 colheres de tapioca;
  • 1 colher de sopa de cebolinha picada.

Você deverá picar a couve flor, tirando os cabos e bater no liquidificador ou processador. Então, misture com todos os outros ingredientes. Assim, basta apenas adicionar pimenta e queijo a gosto, e colocar na frigideira.

7. Panqueca fit de coco e morango:

Coco é uma das frutas mais saudáveis que existem, dando nutrientes, energia e pouquíssimas calorias. Para essa receita, você irá precisar de:

  • 1 ovo;
  • 3 colheres de sopa de coco ralado;
  • 1 colher de sopa de gema de tapioca;
  • 10 gotas de stevia ou adoçante;
  • 1 colher de chá de fermento;
  • Fatias de morango.

Assim, você irá misturar todos os ingredientes menos o morango até ficar uma mistura uniforme.

Coloque na frigideira pré-aquecida e untada com óleo de coco, de preferência. Ao adicionar a mistura na frigideira, adicione os morangos.

8. Panqueca fit com farinha de grão de bico:

Essa receita é diferente, pois é riquíssima em proteína, sendo excelente para quem deseja ganhar massa muscular. Você irá precisar de:

  • 1 ovo;
  • 1 xícara de chá de leite de castanha do caju;
  • 1 colher de sobremesa de azeite de oliva;
  • 3/4 de xícara de farinha de grão de bico;
  • 1 colher de sopa de chia

Você irá misturar tudo no liquidificador, colocando sal a gosto. Depois, basta colocar na frigideira pré-aquecida e untada, e dourar os dois lados. Você pode adicionar peito de peru com alho-poró no recheio.

9. Panqueca fit de batata doce:

É uma excelente opção, com carboidrato rico em proteína. Você irá precisar de:

  • 200 gramas de batata doce cozida;
  • 1 ovo;
  • 1 colher de sopa de leite;
  • Meia colher de sopa de farinha de linhaça;
  • 1/4 de xícara de farinha de berinjela; 1
  • colher sopa de fermento em pó.

Você deverá juntar tudo em um recipiente e misturar bem até ficar homogêneo. Então, coloque na frigideira com azeite até dourar dos dois lados.

10. Receitas de panquecas fit com cacau:

A vantagem dessa receita é que ela é doce, porém muito low carb. Os ingredientes são:

  • 1 colher de sopa de farinha de linhaça;
  • 1 colher de sopa de farinha de amêndoa;
  • 1 colher de cacau em pó
  • 1 colher de fermento em pó;
  • 2 claras de ovo.

Bata tudo no liquidificador e depois, coloque na frigideira até dourar os dois lados.

Conclusão

receitas-de-panquecas-fitEntão, agora você sabe as melhores receitas de panquecas fit. Além disso, todas são muito simples de fazer.

Bem como, você pode ainda variar o seu recheio toda vez que for comer. Sendo assim, nunca será enjoativo e sempre será nutritivo.

Portanto, se esse artigo foi útil para você, deixe aqui o seu comentário.

Veja Quais Carboidratos Você Deve Consumir Diariamente

Você já deve ter ouvido falar que o carboidrato deve ser evitado, mas isso não é verdade. Você sabe quais carboidratos você deve consumir diariamente?

A ideia de que você não deve consumir carboidrato está ultrapassada e não se aplica mais, pois pode ser mais prejudicial do que benéfica.

Por isso, cada vez mais estamos deixando de lado dietas que excluem o carboidrato do nosso dia a dia.

Afinal, o carboidrato é um nutriente muito importante, encontrado em diversos alimentos ricos para a nossa saúde.

Então, continue lendo para saber quais carboidratos devemos consumir diariamente para aproveitarmos os seus benefícios.

Qual a importância dos carboidratos e por que devemos os consumir diariamente?

carboidratosO carboidrato sempre foi muito colocado como o vilão da nossa mesa. Pois, sempre aprendemos que carboidratos engordam e devem ser evitados por pessoas que desejam emagrecer ou ganhar massa muscular.

Mas, já foi provado que não é bem assim. Afina, o carboidrato é um macronutriente. Portanto, é muito importante para o nosso organismo.

Ou seja, são nutrientes essenciais para o bom funcionamento do nosso corpo. A principal função do carboidrato é dar energia para o nosso corpo realizar as funções mais básicas, como levantar da cama, andar e comer.

Portanto, ao cortar o carboidrato da sua dieta, você pode se sentir sempre cansado, com fatiga e até mesmo uma leve tontura, por falta de energia.

Também, ao cortar o consumo de carboidratos, você pode estar até mesmo prejudicando o seu treino.

Pois, o seu corpo terá que tirar energia de outro lugar, e muitas vezes acaba sendo dos seus músculos.

Portanto, para isso não acontecer e o nosso corpo ficar forte e saudável, cerca de metade de todas as calorias que ingerimos diariamente deve ser de carboidrato.

Por que devemos os consumir diariamente?

Além disso, o carboidrato pode ter outros benefícios, como melhorar o nosso humor. Pois, eles produzem a serotonina no nosso organismo. Esse hormônio é responsável por nos proporcionar bem-estar.

Ainda, com a ingestão de carboidrato, estamos ingerindo glicose, que é uma importante fonte de energia para o funcionamento do nosso cérebro, mantendo o nosso raciocínio ativo e em dia.

Também, alguns carboidratos ainda auxiliam na redução do colesterol ruim, o LDL. Pois, as fibras do carboidrato se ligam à essa gordura, impedindo que ela seja absorvida pelo nosso organismo.

Dessa maneira, os carboidratos na verdade apresentam muito mais benefícios do que malefícios, e está na hora de vermos quais devemos consumir diariamente.

Carboidratos que você deve consumir diariamente:

Então, quais carboidratos devemos consumir diariamente? Existem carboidratos melhores do que outros.

Por isso, é importante entender qual é o alimento que você está colocando todo dia nos seus pratos.

Por exemplo, massa, arroz e pão podem ser muito energéticos, prejudicando quem deseja perder alguns quilos.

Além disso, não possuem muitas coisas boas além do carboidrato. Por isso, nesses casos, o recomendado é que você coma a versão integral.

Assim, além de estar consumindo carboidrato na quantidade certa, você terá também um alimento rico em fibra.

Além disso, evite os doces e qualquer produto que seja muito industrializado. Pois, são geralmente pobres em nutriente.

Mas, além dos produtos integrais, são muitos os alimentos ricos em carboidratos que você pode, e deve consumir diariamente. Continue lendo para saber quais são eles.

1. Batata Doce:

A batata doce é um alimento rico em nutrientes. Pois, é uma importante fonte de potássio e das vitaminas A e C.

Ainda, o carboidrato presente na batata doce pode ter efeito antioxidante. Por isso, e pela baixa concentração de carboidrato, é um dos alimentos preferidos dos atletas para obtenção de energia antes dos treinos.

2. Lentilha e Feijão:

Ambos os alimentos são ricos em carboidratos, proteínas e fibras. Além disso, são alimentos essenciais para você obter a sua dose diária de ferro e de potássio.

Já a lentilha pode ser, além e tudo isso, fonte de cálcio e vitamina B9, ou seja, ácido fólico.

Por isso, uma boa opção é alternar entre a lentilha e o feijão para que você não enjoe nunca desses alimentos.

3. Beterraba:

Esse vegetal é uma excelente fonte de carboidrato. Pois, em uma xícara você consegue 13 gramas.

Além disso, também é rico em cálcio, potássio e Vitamina A. Ainda, esse vegetal é excelente para manter a saúde do coração em dia.

4. Quinoa e Aveia:

Esses grãos são muito ricos, e não apenas em carboidratos. A aveia é um dos alimentos mais saudáveis que encontramos.

Pois, é rica em proteína e fibras, além de carboidrato. Sendo assim, é um alimento que traz como benefício a melhora e manutenção da nossa saúde cardiovascular.

Já o grão de bico, além de também ser rico em carboidrato, fibra e proteína, é uma excelente fonte de minerais.

Sendo rico em magnésio, fósforo e potássio, é também excelente para controlar os níveis de açúcar no nosso sangue.

5. Banana:

Muita gente conhece a banana por ser uma boa fonte de potássio. Mas, ela também é fonte de carboidrato.

Assim, além de lhe dar energia, ajuda na manutenção da saúde do seu coração, ajudando no controle da pressão arterial. Além disso, é rica nas vitaminas A e C.

6. Manga:

A manga é rica em carboidratos, vitaminas A e C, fibra e potássio. Por isso, é excelente para melhorar o nosso sistema imunológico, nos deixando mais forte e evitando doenças.

Sendo assim, é uma excelente opção para tomar no café da manhã, já consumindo a energia necessária para o resto do dia.

Conclusão

carboidratosPortanto, agora você possui uma lista completa de quais carboidratos você deve consumir diariamente.

Ainda, é importante evitar os carboidratos industrializados, pois, geralmente, não trazem muitos benefícios, apenas calorias em excesso.

Lembre-se, tudo é equilíbrio. Você não pode cortar o carboidrato da sua dieta, mas também não deve exagerar, assim como tudo na vida.

Por isso, é importante saber balancear os carboidratos com as proteínas, gorduras, minerais e vitaminas.

Então, se esse artigo foi útil para você, deixe aqui o seu comentário e nos conte quais carboidratos você gosta de consumir diariamente.

Dieta Low Carb – Veja Como É e Aprenda A Fazer Você Também!

Se você toda hora tenta emagrecer e não consegue de jeito nenhum, está na hora de tentar a dieta low carb.

Muita gente fala que essa dieta não é boa e pode não ser bom para a sua saúde. Mas, será mesmo?

Quando falam isso, estão se referindo a dieta cetogênica, que corta completamente o consumo de carboidratos da sua dieta.

Mas, esse não é o que a dieta low carb faz. O seu objetivo é emagrecer com saúde, mantendo na sua dieta todos os nutrientes essenciais.

Então, para entender mais e saber como aderir a essa dieta, continue lendo esse texto.

O Que Significa Dieta Low Carb?

dieta-low-carbÉ de conhecimento geral que os carboidratos podem ser responsáveis por muito ganho de peso.

Por isso, geralmente, quando a pessoa está de dieta, ela deve reduzir a ingestão desse macronutriente.

Muitas pessoas cortam todos os carboidratos quando querem emagrecer e definir o corpo. Mas, isso não deve ser feito.

Pois, não é saudável, uma vez que é um nutriente essencial para nós. E assim como tudo na vida, em excesso faz mal.

Por isso, é importante equilibrar o seu consumo. Ao zerar esse consumo, o seu corpo fica sem a sua principal fonte de energia.

Então, acaba tendo que tirar energia das proteínas, prejudicando assim o seu crescimento muscular.

Para evitar isso, começaram a adotar a dieta low carb. Pois, é uma dieta que reduz o consumo de carboidrato, sem o cortar definitivamente.

Pois, se exageramos no consumo de carboidrato, armazenamos a energia extra em forma de células de gordura.

Assim, você deve tirar as maiores fontes de calorias do seu prato. Mas, você não irá só diminuir a quantidade de carboidratos ingerida.

Você irá também melhorar a qualidade dos carboidratos que ingere. Afinal, muitas vezes associamos carboidratos com comidas que engordam muito, como doces e massas.

Mas, existem os cereais e grãos integrais que são perfeitos para quem deseja emagrecer.

Então, o objetivo dessa dieta é emagrecer, perder gordura e definir o corpo. Por isso, é perfeita para quem está fazendo exercícios físicos, sendo um excelente aliado na definição muscular.

Quais os benefícios da dieta low carb:

O principal, e mais conhecido benefício da dieta low carb é o emagrecimento. Mas, essa dieta traz muitos benefícios além desse.

Pois, ao aderir essa dieta, você está aderindo um novo estilo de vida. E isso irá afetar muito o seu organismo em geral.

Ao trocar a fonte de energia do nosso corpo, do carboidrato por gorduras naturais, temos mais energia.

Além disso, são alimentos que nos saciam por mais tempo. E isso é fundamental para quem deseja emagrecer.

Ainda, com uma nova alimentação rica em gordura boa e natural, você acaba ingerindo muitos alimentos que aumentam o nível de colesterol bom em seu sangue.

Com isso, há uma redução do risco de doenças cardíacas. Também, diminuem problemas relacionados ao acúmulo de glicose, diminuindo o nível de insulina no sangue.

Como Realizar A Dieta Low Carb?

dieta-low-carbEm geral, para a maioria dos brasileiros, cerca de 55% das calorias que ingerimos diariamente vem dos carboidratos. Por isso, na dieta low carb, esse número é reduzido para 40% ou ainda menos.

Um dos maiores aliados para que isso seja possível vai ser a substituição dos carboidratos que você costuma ingerir por carboidratos integrais.

Assim, você deverá banir todos os alimentos refinados, como arroz branco, refrigerante, alimentos processados, macarrão, pão branco e doces.

Esses alimentos devem ser cortados da sua dieta, pois não possuem fibra, nem outros nutrientes e favorecem o acúmulo de gordura.

Sendo assim, esses alimentos são responsáveis por um alto ganho de peso. Por isso, você deve optar pelos carboidratos mais saudáveis, como:

  • Cereais integrais;
  • Batata-doce;
  • Abóbora;
  • Inhame;
  • E algumas frutas.

Os legumes e as verduras também estão liberados. E os outros nutrientes nessa dieta, como ficam? Você deve fazer também uma substituição nas proteínas e gorduras que você consome.

Afinal, se você deseja emagrecer, deverá escolher alimentos mais saudáveis e menos gordurosos.

Para gordura, você deve cortar as saturadas o máximo que puder. Por isso, procure conseguir a sua gordura através das oleaginosas, como castanhas, azeite e amêndoas.

Já para as proteínas, você deve focar em carnes magras, ou proteína vegetal. Assim, você consegue uma alimentação equilibrada.

Qual é a quantidade permitida de carboidrato por dia?

Falamos que você deverá o seu consumo diário de carboidratos a 40%, pelo menos. Mas isso não nos dá muita noção da quantidade.

Para saber essa quantidade, primeiro você deve traçar metas. Ou seja, veja o seu peso, e pense em qual peso você quer chegar.

Só assim você conseguirá fazer um bom planejamento da sua dieta. Por isso, siga a seguinte recomendação:

  • Para a perda de mais de 10 kg: Consuma no máximo 20 gramas de carboidrato líquido por dia;
  • Para a perda de menos de 10 kg: Consuma cerca de 35 gramas de carboidrato líquido por dia.

E como eu calculo o carboidrato líquido? Os carboidratos possuem fibras, que não devem ser adicionadas na conta de carboidrato diário.

Por isso, o carboidrato líquido será o carboidrato total menos as fibras dos alimentos que você está consumindo.

Então, abandone a ideia de contar calorias ingeridas quando está de dieta. O importante aqui é contar a quantidade de carboidratos ingerida.

Além disso, lembre se de sempre tirar medidas e monitorar o seu peso para acompanhar os resultados da dieta.

Conclusão

dieta-low-carbEntão, agora você já sabe o que é a dieta low carb, os seus benefícios e como ela deve ser feita.

Não é tão fácil quanto que parece, pois exige que você deixe de consumir alimentos que estamos acostumados.

Mas, eles não são saudáveis, muito menos necessário. Por isso, se você tiver foco e determinação para seguir essa dieta, conseguirá perder peso rapidamente.

Além disso, você estará substituindo alimentos de baixo valor nutricional por alimentos ricos em nutrientes.

Portanto, se você pretende começar a dieta, ou até mesmo já começou, conte a sua experiência aqui nos comentários.

Glutamina – Veja Para Que Serve E Seus Benefícios!

Se você treina intensamente e vive nesse mundo do exercício físico, com certeza já ouviu falar na glutamina, certo?

É um suplemento tomado por muitas pessoas que realizam dietas muito restritivas ou treinam muito intensamente.

Mas, antes de começar a tomar qualquer suplemento, é importante saber para que serve e o que ele faz com o nosso corpo.

Afinal, você deve saber o que está ingerindo. Por isso, de preferência, consulte um médico para saber essa necessidade.

Então, continue lendo esse artigo para saber tudo sobre esse suplemento, e como tomá-lo.

O Que É Glutamina?

glutaminaMuitas pessoas que desejam ganhar massa muscular têm procurado a glutamina para adicionar a sua dieta.

Mas, antes de mais nada, devemos entender o que é a glutamina. É um aminoácido não essencial. Ou seja, o nosso corpo pode sintetizar esse aminoácido.

Com isso, teoricamente, não haveria a necessidade de consumi-la, uma vez que ela é encontrada abundantemente no nosso organismo.

Ela se encontra em nosso plasma e nos nossos tecidos musculares, de maneira livre. Mas, por que ela interessa às pessoas que estão buscando crescimento muscular?

Pois, ela atua em vários processos metabólicos do nosso corpo, entre eles, na síntese proteica.

E, se ela pode ser encontrada tão facilmente no nosso organismo, porque algumas pessoas escolhem ingerir mais desse aminoácido? Isso é simples.

Pois, apesar de termos grandes quantidades produzidas naturalmente, quando realizamos treinos intensos, ou até mesmo dietas com muitas restrições, o nosso corpo entra em condição hipercatabólica.

Então, nesses casos, a sua síntese não é suficiente para a demanda, que está altíssima. Portanto, ocorre a falta de glutamina, que pode ocasionar no enfraquecimento do sistema imunológico e na diminuição da velocidade da produção endógena.

Por isso, várias pessoas optam por tomar uma suplementação desse aminoácido quando está passando por um treino intenso. Assim, há uma melhoria das funções metabólicas.

Afinal, ela é importantíssima para o bom funcionamento de um metabolismo saudável.

Pois, em geral, sempre que o seu corpo passa por um tipo de estresse, ele necessita de grande quantidade desse aminoácido. Estresses seriam:

  • Treino intenso;
  • Cirurgias;
  • Ansiedade;
  • Problemas psicológicos;
  • Queimaduras;
  • E qualquer tipo de traumatismo.

Pois, uma de suas funções é auxiliar na recuperação do seu sistema imunológico. Além disso, fornece também energia para o seu cérebro, melhorando o humor e a memória.

Quais os benefícios da glutamina?

Quando tomamos suplemento de glutamina, ela acaba sendo absorvida, em sua maioria, pelo nosso intestino delgado.

Diferente de quando a sintetizamos em nosso corpo. Com isso, esse aminoácido acaba assumindo um papel essencial na nossa saúde intestinal, sendo utilizado como fonte energética, no lugar da glicose.

Portanto, acaba servindo como combustível para os processos anabólicos que ocorrem no nosso corpo.

Assim, atua também no combate ao catabolismo, que é prejudicial para quem deseja ganhar massa muscular.

Com a glutamina no nosso intestino, ela garante alguns benefícios, como:

  • Absorção de mais nutrientes;
  • Proliferação das células intestinais;
  • Fornece energia para as células imunitárias;
  • E previne problemas no intestino.

Então, uma das suas principais funções é o fortalecimento do organismo contra qualquer tipo de doença ou infecção.

Por isso, também é utilizada a suplementação desse aminoácido em casos de cirurgias, nas quais o nosso corpo está frágil.

Pois, ela auxilia no processo de recuperação do nosso corpo. Servindo também para lesões musculares.

Além disso, quando consumido por pessoas que praticam atividade física intensamente, os benefícios são muitos. Como por exemplo:

  • Rápida recuperação muscular;
  • Auxilia no ganho de massa muscular;
  • Reduz o risco de lesões;
  • E auxilia na perda de gordura.

Portanto, esse aminoácido auxilia na recuperação do nosso corpo, reduzindo significativamente a dor muscular após o treino.

Como atua diretamente no estímulo da síntese proteica, acaba auxiliando no aumento de massa muscular.

Como Consumir Glutamina?

glutaminaAgora que você já sabe o que é, para que serve e quais os benefícios da glutamina, precisa saber como tomá-la.

A sua quantidade irá variar muito de acordo com a pessoa. Por isso, o ideal é procurar um profissional, um nutricionista, antes de começar a consumir esse aminoácido como suplemento.

Assim, ele será capaz de avaliar o quanto você precisa, e mais importante, se você precisa.

Pois, não adianta querer consumir glutamina se o seu organismo consegue produzir a quantidade necessária para a sua rotina. Não tem porque.

Você deve consumir esse suplemento se a sua rotina exigir isso. Os fatores que devem ser levados em consideração são a sua rotina de vida, de treino e composição corporal.

Mas, em geral, o recomendado é ingerir entre 0,1 e 0,3 gramas do suplemento para cada peso livre de gordura que você tiver.

Não há nenhuma contraindicação. Mas, é recomendado que seja consumido entre 20 e 100 mg por dia, nunca passando desse valor.

A sugestão é que você tome esse suplemento junto com alguma outra fonte de proteína. Muitas pessoas optam por tomar com whey protein, por exemplo.

Pois, ao ser consumida com uma fonte de proteína, ela consegue desempenhar todo o seu potencial, gerando melhores resultados.

Quando consumida com Whey Protein, você fortalece as suas estruturas moleculares. Com isso, consegue aumentar a sua biodisponibilidade.

São muitas as dúvidas sobre quando você deve ingerir a glutamina, se é antes, depois ou durante o exercício físico. Não há um momento ideal.

Mas, o que determina o tempo que você deverá consumir o suplemento é a sua necessidade nutricional e o seu objetivo no treino de musculação.

Conclusão

glutaminaAgora você já sabe tudo que precisa sobre glutamina. Assim, pode decidir se deseja procurar um nutricionista para começar o seu suplemento.

Não comece a tomar por conta própria, sem saber se realmente precisa, pois cada corpo funciona de uma maneira.

Apesar disso, não há contraindicações para esse suplemento, sendo permitido para todo tipo de pessoa.

Então, com ele, você consegue recuperar rapidamente os seus músculos, melhorando o sistema imunológico e combatendo o catabolismo.

Portanto, se esse artigo foi útil para você, compartilhe com os seus amigos que tem interesse nesse suplemento!

Gorduras Boas – Veja O Porquê Você Não Deve Tirar Da Sua Dieta

Com certeza você já ouviu falar que gorduras são ruins para a sua saúde, para o seu coração e para a sua dieta. Mas, você já ouviu falar das gorduras boas?

As gorduras não são essas vilões que tanto lemos por ai, e não devemos tirá-las da nossa dieta.

Elas podem trazer muitos benefícios não só para a nossa saúde, mas também para quem deseja entrar em forma e perder uns quilinhos.

Por isso, é importante conhecer quais são as gorduras boas, para incluí-las na sua dieta de uma vez por todas.

Para isso, continue lendo esse artigo que iremos explicar o que são, quais são os benefícios e como consumi-las no seu dia a dia.

O Que São Gorduras Boas?

gorduras-boasMuitas pessoas que desejam emagrecer ou adotar uma dieta restrita visando o crescimento muscular, acabam excluindo a gordura da dieta.

Pois, há um entendimento popular de que a gordura faz mal e engorda, mas isso não é verdade.

Pois, existe a gordura boa e a gordura ruim. A gordura boa é a gordura insaturada e pode trazer diversos benefícios para o nosso organismo.

A gordura que você deve cortar da sua dieta é a ruim. Ou seja, as gorduras trans e saturadas.

Como tudo que ingerimos, a gordura boa deve ser consumida de forma moderada.  A gordura boa tem muitas funções no nosso organismo, e podem até mesmo auxiliar na perda de peso e ganho de massa muscular.

Os alimentos mais conhecidos que possuem gordura boa, são:

  • Castanhas;
  • Azeite;
  • Peixes;
  • E abacate.

Por isso, são muitas as opções para você substituir as gorduras ruins da sua dieta. Mas, é muito importante entender que você não deve banir a gordura da sua dieta.

Pois, é um dos macronutrientes que necessitamos para o bom funcionamento do nosso organismo. A sua falta na nossa dieta pode gerar deficiência de vitaminas.

Pois, algumas vitaminas, como as vitaminas A, D, E e K necessitam de gordura para serem absorvidas pelo nosso organismo.

E essas vitaminas são responsáveis por muitos processos essenciais para a gente, como a proteção celular, a coagulação sanguínea e a manutenção do nosso sistema imunológico.

Além disso, ao parar de consumir gorduras você também mexe com os hormônios e o seu equilíbrio.

E isso pode gerar cansaço e falta de energia. Sem contar que, normalmente, a pessoa que tira a gordura da dieta acaba a substituindo com carboidrato. E esses sim fazem com que ocorra o ganho de peso.

Quais Os Benefícios Das Gorduras Boas?

gorduras-boasA gordura boa traz muitos benefícios para o nosso organismo. Entre eles, está a capacidade de nos saciar mais rapidamente.

Com isso, acabamos comendo menos, ajudando na nossa dieta. Dessa maneira, você não precisa se preocupar com a gula.

Ainda, o ômega 9, encontrado em alimentos ricos em gordura boa, como salmão e oleaginosas, ajuda na redução do hormônio do estresse.

Além disso, ela é capaz de manter os nossos níveis de insulina baixos. Assim, desfavorece o estoque de gordura, auxiliando no emagrecimento. Ainda, por isso, é um grande aliado no combate a diabetes.

Com o consumo de gorduras boas, você aumenta os índices do colesterol bom no sangue, o HDL.

Esse colesterol ajuda a eliminar as gorduras corporais e acerta os níveis de colesterol ruim no nosso sangue.

Outro grande benefício de uma alimentação com  as gorduras boas é que, por mais irônico que pareça, elas podem ajudar na eliminação de gordura no nosso corpo.

Pois, as gorduras boas que ingerimos atuam na secreção de hormônios. Com isso, auxilia na produção dos hormônios responsáveis pela quebra de gordura acumulada.

Por último, mas não menos importante, a gordura possui ácidos graxos que são fontes de vitamina E.

Essa vitamina é conhecida pela sua ação antioxidante. Por isso, o consumo de gordura boa auxilia também no combate a processos inflamatórios. Promovendo assim a manutenção de órgãos e tecidos, combatendo o envelhecimento.

Como Consumir Gorduras Boas?

É preciso ter uma atenção especial para os ácidos graxos monoinsaturados, como castanhas e azeite de oliva.

Pois, estes, se consumidos em excesso, podem ocasionar no ganho de peso. Por isso, lanches com muita castanha possuem também muitas calorias.

Mas, até mesmo as gorduras saturadas podem ser consumidas, com muita moderação. Pois, ela é encontrada em alimentos do nosso dia a dia, como leite, manteiga e carnes. Entretanto, essas gorduras não podem passar de 10% das calorias ingeridas no dia.

Portanto, as melhores opções de gordura boa para incluir na sua dieta são:

1. Abacate:

É uma fruta excelente que pode ser utilizada em várias refeições e acompanhando os mais diversos alimentos.

Para quem deseja emagrecer, meio abacate ao dia está de bom tamanho.

2. Linhaça e Chia:

Ricos em ômega 3, é um alimento que você pode inserir facilmente no seu cardápio diário.

Por exemplo coloque um pouco de linhaça no seu iogurte, ou em sua salada. Além de rico em gordura boa, é rico em proteína.

3. Oleaginosas:

São as castanhas, do caju e do Pará, a amêndoa, as nozes e até mesmo o pistache. São ricas em ômega-3.

4. Peixes:

Claro que os peixes não podem ficar fora dessa lista. São alimentos ricos em ômega-3 e em proteína. Você pode adicionar esse alimento ao seu cardápio duas vezes na semana.

5. Chocolate amargo:

É uma ótima alternativa para os amantes de chocolate que estão de dieta. Além da gordura boa, é rico também em vitaminas e vegetais.

Conclusão

gorduras-boasEntão, agora você sabe quais são as gorduras boas e como devemos as adicionar a dieta, em nosso dia a dia.

As gorduras são macronutrientes, por isso, são necessárias em grandes quantidades para o funcionamento do nosso organismo.

É um erro eliminar qualquer gordura da nossa dieta, enquanto existem tantos alimentos com gordura boa que trazem apenas benefícios para nós.

Se esse artigo lhe ajudou, deixe aqui o seu comentário.