Devo Treinar ou Não Em Jejum Veja o porque

Devo Treinar ou Não Em Jejum – Veja O Porquê Agora!

Você já ouviu falar sobre treinar em jejum? Muitos já ouviram falar mas não sabem dizer é treinar em jejum é bom ou não.

É realmente um assunto muito discutido e com muitas polêmicas.

Pois, alguns especialistas apoiam essa prática enquanto outros dizem ser maléfica para o nosso corpo.

Mas, quem está certo? Será que existe um meio termo? Uma maneira treinar em jejum sem nos colocar em risco e usufruir dos seus benefícios?

Para saber tudo isso, continue lendo o artigo pois iremos falar os prós e contras dessa prática, além de cuidados que você deve ter.

Treinar Em Jejum É Bom Para Se Obter Resultados?

treinar-em-jejumCom certeza você já ouviu que treinar em jejum pode ser benéfico e estimular a queima de calorias, mas será que é verdade?

Esse é um tema bastante controverso, já que ouvimos pessoas falando diferentes coisas a seu respeito.

Mas, como isso aconteceria? Porque treinar em jejum seria mais vantajoso para o seu treino?

Em geral, quando você se alimenta, o seu corpo gasta a sua energia na digestão desse alimento.

Então, quando você toma café da manhã e vai para a academia, o seu corpo está focado na digestão do alimento.

Por isso, o seu corpo acaba não realizando a queima de calorias gerada pelo treino como deveria.

Nesse caso, o seu corpo vai queimar os carboidratos que você acabou de ingerir ao invés de queimar as gorduras existentes no seu corpo.

Portanto, treinar antes do café da manhã faria com que o seu corpo queimasse as calorias por causa dos exercícios físicos.

Pois, o seu corpo não terá glicogênio disponível para queimar e terá que usar a sua gordura como combustível.

Havendo assim um estímulo de queima de gordura, e trazendo muitos benefícios como o aumento da massa muscular.

Ainda, segundo estudos, treinar antes de comer pode trazer diversos benefícios para o nosso tecido adiposo, sendo assim bom para a nossa saúde em um longo prazo.

Ainda, realizar o treino em jejum pode melhorar a eficiência do seu corpo para digerir e metabolizar os alimentos.

Com isso, há também um aumento de produção do hormônio do crescimento.

E esse hormônio atua no seu ganho de massa muscular, que é muitas vezes o objetivo do treino, certo?

Portanto, é uma prática indicada para quem está com dificuldades de emagrecer e ganhar massa magra.

Por isso, é recomendada para quem faz atividades aeróbicas, como natação e caminhada, por exemplo.

Quais Os Problemas Causados Por Treinar Em Jejum?

treinar-em-jejumApesar de trazer tantos benefícios, muitos especialistas, tanto da nutrição quanto da educação física, se mostram contra essa prática

Por isso, todo cuidado é necessário. Existem algumas situações nas quais essa prática não é recomendada.

Por exemplo, se você possuir algum problema de pressão arterial ou cardíaco, não é recomendado.

Ainda, pode ser um risco para pessoas que possuem pressão baixa ou hipoglicemia. Pois, essas pessoas já são mais suscetíveis a sentirem as consequências negativas de um jejum.

Além disso, para atividades de alta intensidade, ela é recomendada apenas para quem já possui um bom condicionamento físico.

Mas, quais são os problemas de treinar em jejum? Como isso pode ser prejudicial ao seu corpo?

O que alguns dizem ser o benefício, outros dizem ser o problema. Exatamente pelo seu corpo estar com pouca glicose, você pode sentir alguns sintomas como:

  • Pressão baixa;
  • Tontura;
  • Fraqueza;
  • Enjoo;
  • E, claro, fome.

Pois, muitas vezes, apenas a queima de gordura não é o suficiente para lhe dar a energia que você precisa durante um treino.

Ainda, quando você está fraco você acaba não realizando o treino com a mesma qualidade de quando está bem alimentado.

Ainda, apesar de ser uma prática indicada para quem quer emagrecer, a diferença por estar em jejum nem é tão grande assim.

Mas, você corre o risco de passar mal e piorar a sua performance, fazendo com que o seu desempenho seja afetado e você não alcance os resultados desejados.

Quais são os cuidados que devemos ter?

Antes de mais nada, se você escolher treinar em jejum, você deve tomar muitos cuidados.

Antes de mais nada, as atividades físicas mais recomendadas para essa prática são as chamadas de endurance.

Ou seja, atividades que utilizam a queima de gordura como combustível, como ciclismo e corrida.

Além disso, é recomendado que essa estratégia seja utilizada para a realização de exercícios de intensidade leve e moderada, e que não durem muito tempo.

Pois, treinos de força ou mais intensos podem precisar de energia mais rapidamente, e normalmente, essa energia é retirada do alimento.

Uma boa dica é você começar realizando exercícios de curta duração, e ir aumentando aos poucos, conforme o seu corpo vai se adaptando.

Para fazer exercícios que exigem mais, é necessário que você já tenha um condicionamento físico melhor.

Então, é tudo questão de saber adaptar o seu corpo a situação.

Ainda, é necessário que você tenha uma alimentação forte e equilibrada no dia interior. Pois, o seu corpo não pode estar fraco.

Mas, em qualquer situação, é muito importante que você tenha o acompanhamento de um especialista.

Pois, além de não ser recomendado para todos, se feito de maneira incorreta pode ser prejudicial para a sua saúde e no fim das contas, não ajuda em nada.

Por isso, procure um nutricionista para uma orientação.

Além disso, procure realizar uma boa análise do seu condicionamento físico e das suas necessidades.

Para criar um treino e dieta que sejam eficientes para você, sem prejudicar a sua saúde.

Conclusão

treinar-em-jejumPortanto, treinar em jejum pode ser benéfico em muitos casos, mas é preciso tomar muito cuidado para não acabar sendo prejudicial.

Você precisa ter consciência do seu condicionamento físico e estar sempre atento ao seu corpo e como se sente.

Se você for iniciante, é recomendado que comece realizando apenas exercícios de curta duração e baixa intensidade.

Aos poucos você pode ir aumentando, conforme melhora o seu condicionamento físico. Mas, de qualquer maneira, você deve procurar um especialista para acompanhar o seu processo.

E ai, esse artigo foi útil para você? Compartilhe com seus amigos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *